Última hora

Última hora

Nepal: Mais uma noite ao ar livro por medo das réplicas

Nepaleses e turistas preparam-se para passar mais uma noite ao ar livre, em Katmandu, no Nepal. O país não tem parado de tremer, registando-se mais

Em leitura:

Nepal: Mais uma noite ao ar livro por medo das réplicas

Tamanho do texto Aa Aa

Nepaleses e turistas preparam-se para passar mais uma noite ao ar livre, em Katmandu, no Nepal.

O país não tem parado de tremer, registando-se mais de 36 réplicas do sismo, sendo que a mais forte, de magnitude 6.7 na escala de Richter, ocorreu na manhã de domingo.

As pessoas preferem ficar ao ar livre por terem medo de voltar para dentro dos edifícios.

“Na noite passada, ficamos aqui porque estávamos com medo de que houvesse réplicas e os hotéis são muito altos.
Então, estamos à espera que a situação se esclareça mais um pouco”, conta um turista francês.

As infraestruturas do país estão gravemente danificadas.

Segundo o último balanço das autoridades, o número de vítimas mortais ronda, já, os 2500.

Há mais de 6000 mil feridos, a maioria com fraturas múltiplas. Os hospitais de campanha vão surgindo um pouco por todo o país.

As equipas de salvamento lutam contra o tempo para tentar resgatar dos escombros o maior número de vítimas, com vida, possível.

No território estão já equipas de salvamento de várias nacionalidades que responderam, positivamente, ao apelo lançado, ainda no sábado, pelo governo do Nepal.

Na capital, e um pouco por todo o país, centenas de cadáveres são cremados segundo os rituais da religião hindu. Muitos mais devem surgir nos próximos dias.