Última hora

Última hora

Novos confrontos no Burundi

Forças policiais dispersaram esta segunda-feira na capital do Burundi, Bujumbura, novas manifestações contra a decisão do presidente Pierre

Em leitura:

Novos confrontos no Burundi

Tamanho do texto Aa Aa

Forças policiais dispersaram esta segunda-feira na capital do Burundi, Bujumbura, novas manifestações contra a decisão do presidente Pierre Nkurunziza de concorrer a um terceiro mandato.

Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, cerca de 15 mil pessoas abandonaram o país para procurar refúgio no Ruanda para fugir à violência, receando o aumento da violência com a aproximação das eleições. A oposição queixa-se de um crescendo de pressão por parte dos apoiantes de Nkurunziza – o partido no poder e o clã do presidente.

A decisão do partido de Nkurunziza de apoiar a sua candidatura às presidenciais de 26 de junho faz sair à ruas os opositores, que consideram anticonstitucional um terceiro mandato.

A constituição do Burundi estabelece um limite de dois mandatos presidenciais, mas o partido no poder, o Conselho Nacional para a Defesa da Democracia-Forças pela Defesa da Democracia (CNDD-FDD), insiste que Nkurunziza pode concorre a um terceiro, pois o primeiro mandato foi de nomeação parlamentar e não por voto popular.

Os confrontos com a polícia nos subúrbios de Bujumbura, provocaram no domingo cinco mortos. Apesar de terem sido proibidas pelo governo, as manifestações continuaram esta segunda-feira, com o exército nas ruas para bloquear o acesso às zonas centrais da capital.

A comunidade internacional apelou nos últimos meses a que Pierre Nkurunziza desistisse de uma terceira candidatura, temendo precisamente que a violência tomasse conta do país.