Última hora

Última hora

Sismo no Nepal: mais de 200 desaparecidos no Evereste

Vários “sherpas” feridos na avalanche no Evereste, consequência do poderoso sismo que abalou o Nepal, chegaram esta manhã a Katmandu, onde eram

Em leitura:

Sismo no Nepal: mais de 200 desaparecidos no Evereste

Tamanho do texto Aa Aa

Vários “sherpas” feridos na avalanche no Evereste, consequência do poderoso sismo que abalou o Nepal, chegaram esta manhã a Katmandu, onde eram esperados pelas famílias.

Os alpinistas estrangeiros continuam a ser evacuados de helicóptero. As autoridades nepalesas informaram que pelos menos 22 pessoas perderam a vida no Evereste, mas outras 217 estão ainda dadas como desaparecidas.

Um “sherpa” explica “as tendas foram todas arrastadas [pela avalanche], no final não havia nenhuma [de pé]. É impossível saber o número exato de baixas”.

Michael Churton encontrava-se no campo de base do Evereste para realizar um documentário.

Diz que “foi como se uma montanha de neve se abatesse sobre o acampamento, sem haver para onde fugir. Só foi possível dizer aos que estavam à volta para se baixarem, pôr as mãos sobre a cabeça e aguentar. Passaram 45 segundos ou um minuto até a neve assentar. E tudo desapareceu. Todas as tendas desapareceram e as pessoas foram empurradas [pela neve]. A pessoa que tinha à frente foi parar 10 metros atrás e outra que estava ao lado desapareceu e continuam sem saber se está viva ou morta”.

As autoridades contabilizaram também 51 feridos, 41 dos quais com gravidade e um número indeterminado de desaparecidos em várias expedições que estavam em curso no Evereste.