Última hora

Última hora

Dirigentes do Deutsche Bank julgados na saga ligada à falência do grupo Kirch

Em leitura:

Dirigentes do Deutsche Bank julgados na saga ligada à falência do grupo Kirch

Tamanho do texto Aa Aa

O copresidente do Deutsche Bank, Jürgen Fitschen, e quatro ex-dirigentes do maior banco alemão começaram a ser julgados em Munique por falso testemunho. Incorrem em penas até dez anos de prisão.

Em causa estão as declarações feitas em tribunal no processo ligado à falência do grupo de media do falecido magnata Leo Kirch, há mais de uma década.

Em 2002, numa entrevista, o então patrão do Deutsche Bank, Ralf Breuer, expressou dúvidas sobre a solidez financeira do grupo mediático. Leo Kirch processou o banco por ter provocado a falência.

No ano passado, o Deutsche Bank pagou quase mil milhões de euros e pensava ter encerrado uma década de batalha legal.

O julgamento de Fitschen deverá durar até setembro.