This content is not available in your region

Prisão perpétua para capitão de "ferry" sul-coreano

Access to the comments Comentários
De  Rodrigo Barbosa  com Reuters
Prisão perpétua para capitão de "ferry" sul-coreano

<p>O capitão do “ferry” sul-coreano que naufragou no ano passado, fazendo 304 mortos, foi considerado culpado de homicídio por um tribunal de recurso e condenado à prisão perpétua.</p> <p>A decisão do tribunal de Gwangjiu invalidou a anterior condenação de Lee Joon-Seok, por negligência, que lhe tinha valido uma pena de 36 anos de prisão.</p> <p>Apenas 172 dos 476 ocupantes do “ferry” Sewol puderam ser resgatados. Das 304 vítimas confirmadas ou desaparecidas, 250 eram estudantes. A tragédia deixou a Coreia do Sul em choque.</p> <p>O tribunal de recurso comutou a pena 30 anos atribuída ao engenheiro-chefe do Sewol por uma de 10 anos, ao alterar a condenação de homicídio por uma de negligência.</p> <p>Durante o processo, o capitão tinha pedido desculpas às famílias, mas a acusação argumentou que deixar a embarcação sem cumprir o dever de acompanhar a evacuação de todos os passageiros era equivalente a um homicídio.</p>