Última hora

Última hora

Ed Miliband defende programa trabalhista para a classe média britânica

No caso de ser eleito, Ed Miliband já não vai ser o primeiro-ministro mais jovem da história britânica, desde 1812, porque esse palmarés já pertence

Em leitura:

Ed Miliband defende programa trabalhista para a classe média britânica

Tamanho do texto Aa Aa

No caso de ser eleito, Ed Miliband já não vai ser o primeiro-ministro mais jovem da história britânica, desde 1812, porque esse palmarés já pertence a David Cameron, eleito com 43 anos.
Edouard Samuel Miliband, incarna as esperanças de um partido trabalhista em queda, desde a era Blair.

O partido acredita nas hipóteses daquele que já foi conhecido por E, o Vermelho, com convicções, marcadamente, de esquerda. Reposicionou-se com a classe média, com os trabalhadores, defende a redução de impostos e melhores serviços públicos. Acusa o rival conservador, David Cameron de defender os privilegiados.

*Ed Miliband: – O nosso programa é fundamentado. Vamos baixar o défice ao longo de cada ano. O manifesto prova isso, é o melhor plano para o futuro do país.*

O líder está habituado a comparações. Em 2010 concorreu contra o irmão, David, à liderança do Partido Trabalhista. David, irmão mais velho, ex-conselheiro de Tony Blair, ex-secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros com Gordon Brown, tinha tudo para ser o sucessor.

Contra todas as expectativas, Ed ganhou as primárias, em 2010, sendo designado líder dos trabalhistas. A rivalidade entre os dois é óbvia: David retirou-se de todos os cargos executivos, enquanto Ed se lançou na reconquista do poder, começando pela reformulação do partido, acusado de não saber como gerir as finanças públicas de forma rigorosa.

*Ed Miliband: – Eu sei que perderam a confiança. Perdemos o contacto com as pessoas. Precisamos de mudar. A partir de hoje, uma nova geração lidera o partido trabalhista.*

Ocupar o terreno deixado vago pelos “tories” faz parte da estratégia. Em 2011, o país sofreu violentas manifestações de protesto e confrontos, depois da polícia ter morto um, alegado, traficante de drogas das Antilhas, em território britânico. Miliband foi a Manchester e felicitou os voluntários que limparam a cidade.

Se ganhar as eleições pode não conseguir governar sozinho. Os nacionalistas escoceses ofereceram-lhe uma aliança contra os conservadores. Segundo as sondagens, devem conseguir ganhar a maioria dos 59 lugares devolvidos à Escócia. O problema é que Ed Miliband está, ferozmente, contra os separatistas e a independência da Escócia. Sem maioria vai ter mesmo de escolher aliados.