Última hora

Última hora

Nepal: países europeus repatriam cidadãos

Vários países europeus repatriaram nas últimas 24 horas centenas de cidadãos que se encontravam no Nepal no momento do sismo devastador. Ao aeroporto

Em leitura:

Nepal: países europeus repatriam cidadãos

Tamanho do texto Aa Aa

Vários países europeus repatriaram nas últimas 24 horas centenas de cidadãos que se encontravam no Nepal no momento do sismo devastador.

Ao aeroporto de Stansted, em Londres, chegou um voo proveniente de Katmandu com mais de uma centena de britânicos.

Uma jovem explica que ela e os amigos tiveram “bastante sorte, porque estavam num edifício resistente quando tudo aconteceu […] ao contrário de muitas outras pessoas”.

O aeroporto italiano de Malpensa, em Milão, viu chegar um grupo de alpinistas que perdeu dois membros da equipa no terremoto.

Iolanda Mattevi explica que “houve uma avalanche de rochas” e um dos amigos “viu um rochedo enorme e escondeu-se atrás, por instinto”. Ela foi “atingida em cheio por uma rocha. Nesses momentos, não há tempo para pensar, só rezar, ou chorar”.

Um avião fretado pelo governo francês chegou ao aeroporto de Roissy, em Paris, com 206 pessoas a bordo, entre as quais 26 feridos.

Uma mulher diz que está “feliz” mas sente que “vai quebrar”, porque já efetuou mais de vinte viagens ao Nepal e tem ali “muitos amigos”.

A maioria dos que chegaram a Paris eram franceses, mas a bordo encontravam-se também mais de uma dezena de europeus de outras nacionalidades, nomeadamente portugueses.