Última hora

Última hora

Zona Euro: Inflação sobe e desemprego estabiliza

Em leitura:

Zona Euro: Inflação sobe e desemprego estabiliza

Tamanho do texto Aa Aa

A taxa de inflação da zona euro saiu de terreno negativo em abril.

De acordo com a estimativa rápida do Eurostat, o setor dos serviços foi o que registou um maior aumento dos preços. Já os da energia recuaram, compensando o aumento do mês anterior.

A taxa está agora nos zero por cento, depois de em dezembro ter caído para valores negativos pela primeira vez desde 2009. A recuperação tem sido gradual desde janeiro, quando tinha atingido seis décimas negativas.

O risco de deflação persistente levou o Banco Central Europeu a avançar com a compra massiva de dívida soberana em março. Mas, para alguns economistas, ainda é cedo para fazer estabelecer uma relação de causa-efeito.

A zona euro regista também uma estabilização do desemprego.

Segundo o Eurostat, em março, a taxa manteve-se nos 11,3%, mas há menos 36 mil desempregados na união monetária.

Em Portugal, de acordo com o Instituto Nacional de Estatísticas, a taxa recuou uma décima para 13,5%. Mas subiu o desemprego juvenil. Portugal tem, neste segmento, a quinta taxa mais elevada da UE. A taxa está agora nos 33,8%.

No caso da Alemanha, a situação faz sonhar outros países. Em abril, os centros de emprego registaram menos oito mil pessoas sem trabalho. O país tem o número mais baixo de desempregados em duas décadas, 2 792 milhões, o que corresponde a uma taxa de 6,4%.