Última hora

Última hora

Liga dos Campeões: Guardiola regressa a Camp Nou e promete festejar a derrota catalã

Jeremy Mathieu é baixa de última hora nos catalães. Lewandoski deve, afinal, jogar de máscara, com Ribery e Robben como os grandes ausentes nos bávaros

Em leitura:

Liga dos Campeões: Guardiola regressa a Camp Nou e promete festejar a derrota catalã

Tamanho do texto Aa Aa

Barcelona e Bayern Munique entram esta quarta-feira em campo para fechar os jogos da primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões. É um jogo que marca o regresso a Camp Nou de Pep Guardiola, o último treinador a conduzir os catalães a uma final e um título de campeão europeu e aquele que fez de Lionel Messi o mais jovem futebolista a ser eleito melhor do Mundo.

O treinador catalão viveu nos “blau grana” os melhores momentos da carreira, tanto como futebolista como treinador. Mas garante que, apesar disso tudo, está de regresso para celebrar a derrota do “Barça”.

“É claro que vou ficar muito feliz se marcarmos. Que não haja dúvidas disso: Eu quero vencer. É claro que o Barcelona é uma parte importante da minha vida. O clube era tudo para mim, mas estou aqui para ganhar”, avisou o agora treinador do Bayern de Munique, que, nos quartos-de-final, perdeu (1-3) no Dragão e depois esmagou em casa (6-1) o FC Porto.

Robert Lewandoski é a grande novidade na comitiva germânica, na qual, ainda assim, há baixas de vulto como o francês Franck Ribery ou o holandês Arjen Robben. O avançado polaco fraturou o malar há uma semana, é o melhor marcador dos bávaros esta época, com 23 golos, e admite jogar com uma máscara para fazer deste um jogo ainda mais especial para Guardiola. Não será fácil.

MSN” em grande forma

Em Barcelona, mora uma equipa que Guardiola conhece bem, é verdade, mas que está a realizar um final de temporada de altíssimo nível. Ao agora, com Luis Enrique aos comandos.

Só nos últimos dois jogos para a Liga Espanhola, o “Barça” marcou 14 golos (vitórias por 6-0 em casa com o Getafe e por 8-0 em Córdoba), com a tripla “MSN” em grande: O argentino Messi marcou 4; uruguaio Suaréz 5; e Neymar 2.

“Penso que Guardiola nos conhece bem a todos. Esteve connosco muito tempo e vivemos juntos importantes momentos”, recordou Lionel Messi, no lançamento da partida, deixando um aviso: “Guardiola estuda tudo e não deixa nada ao acaso.”

À margem do regresso “a casa” do agora rival, o Barcelona procura a oitava presença numa final da Liga dos Campeões e a conquista do quinto título na prova, algo que o Bayern impediu há dois anos. Já com o malogrado Tito Vilanova no lugar de Guardiola, aconteceu também na meia-final da “Champions” e os bávaros, depois de já terem goleado (4-0) em casa, aplicaram “chapa 3” na Catalunha, a caminho da conquista do título europeu, numa final 100 por cento alemã diante do Borussia de Dortmund.

Será diferente, esta época? Para Neymar, certamente. O avançado brasileiro chegou depois dessa eliminatória e é um dos trunfos catalães para derrubar a máquina alemã. O defesa francês Jeremy Matheu é baixa de última hora no Barcelona.

Equipas prováveis:
  • Barcelona: Ter Stegen; Dani Alves, Piqué, Mascherano e Jordi Alba; Rakitić, Busquets e Iniesta; Messi, Suárez e Neymar.
  • Bayern de Munique: Manuel Neuer; Rafinha, Boateng, Benatia e Bernat; Lahm, Alonso e Thiago Alcántara; Müller, Lewandowski e Mario Götze.
  • Árbitro: Nicola Rizzoli (Itália)