Última hora

Última hora

Conservadores e Trabalhistas jogam últimas cartadas

Último dia de campanha eleitoral num país dividido entre Conservadores e Trabalhistas. A imprensa britânica está, também ela, dividida. Com base em

Em leitura:

Conservadores e Trabalhistas jogam últimas cartadas

Tamanho do texto Aa Aa

Último dia de campanha eleitoral num país dividido entre Conservadores e Trabalhistas.

A imprensa britânica está, também ela, dividida. Com base em sondagens, alguns meios de comunicação dão vantagem mínima aos Conservadores, outros aos Trabalhistas, outros ainda falam em empate.

David Cameron e Ed Miliband jogam as últimas cartadas numa tentativa de convencer uma parte importante do eleitorado que continua indecisa:

“As pessoas querem pensar cuidadosamente antes de votarem, mas eu acredito que quando se perguntarem se confiariam, a Ed Miliband, a economia, ou se querem seguir um plano que está a mudar o país? Penso que sair-nos muito bem na quinta-feira e ultrapassar essa linha”, afirma Cameron.

Também Ed Miliband está confiante. O líder do partido Trabalhista não tem dúvidas quanto à melhor aposta nestas eleições:

“A escolha que o povo britânico tem de fazer é muito clara. Tem de escolher entre um governo Tory, que trabalha apenas para os poucos privilegiados, ou um governo trabalhista que irá colocar, em primeiro lugar, as famílias trabalhadoras.”

Ainda que a eleição se centre nestes dois nomes, outros marcam também a sua história. Nicola Sturgeon, a candidata do Partido Nacional Escocês, Nick Clegg, dos liberais democratas, e Nigel Farage do Partido para a Independência do Reino Unido.

Em caso de uma vitória pouco expressiva, de um dos dois principais candidatos, a escocesa Nicola Sturgeo pode ter um papel fundamental a desempenhar já que a sua formação deverá ser a terceira mais votada.