Última hora

Última hora

Eleições britânicas: Participação elevada poderá voltar a baralhar prognósticos

A participação nas eleições britânicas ameaça voltar a baralhar os prognósticos, depois de 37 dias de campanha sem um vencedor claro nas sondagens

Em leitura:

Eleições britânicas: Participação elevada poderá voltar a baralhar prognósticos

Tamanho do texto Aa Aa

A participação nas eleições britânicas ameaça voltar a baralhar os prognósticos, depois de 37 dias de campanha sem um vencedor claro nas sondagens.

Algumas fontes falam de uma participação superior a 70%, mais elevada do que previsto, mas que não deverá permitir que um dos dois principais partidos obtenha uma maioria.

As últimas sondagens apontam para uma ligeira vantagem de 1% dos trabalhistas de Ed Milliband sobre os Conservadores de David Cameron, sem que os dois partidos obtenham os 326 lugares do parlamento que asseguram uma maioria.

A formação eurocética de Nigel Farage, o partido UKIP, continua a ser dada como o terceiro partido do escrutínio, arrebatando o lugar aos Liberais-Democratas que poderão perder quase metade dos lugares no parlamento.

A surpresa da noite promete vir da Escócia, onde pela primeira vez um partido nacionalista – o SNP liderado por Nicola Sturgeon – poderá tornar-se no quarto partido mais votado do parlamento de Londres, segundo as sondagens.

As primeiras projeções são anunciadas às 22h00 locais, após o encerramento das assembleias de voto, mas os resultados mais importantes só deverão ser conhecidos de madrugada.