Última hora

Última hora

Macedónia: Grupo armado ataca polícias e causa 22 mortos

A Macedónia, enfraquecida por uma longa crise política viveu nas últimas horas episódios de violência de que resultaram 22 mortos e pelo menos 34

Em leitura:

Macedónia: Grupo armado ataca polícias e causa 22 mortos

Tamanho do texto Aa Aa

A Macedónia, enfraquecida por uma longa crise política viveu nas últimas horas episódios de violência de que resultaram 22 mortos e pelo menos 34 feridos.

Oito polícias foram abatidos em confrontos com um grupo armado que tiveram lugar em Kumanovo, na fronteira com o Kosovo.

Há também o registo de catorze mortos entre os atacantes suspeitos, de nacionalidade albanesa. Vinte homens deste grupo renderam-se.

A operação policial que duro dois dias terminou com sucesso, segundo o Governo. O grupo foi conduzido por cinco cidadãos do Kosovo, de etnia albanesa muitos deles com cadastro por roubos e homicídios, de acordo com a polícia.

Os moradores especulam sobre o que se passou: “Isto não é do interesse dos cidadãos, desta cidade e deste país”.

“Isto é do interesse do governo?”

“Eu não quero especular, mas vai ser conhecido daqui a dois, três ou cinco anos. Saberemos quem fez isso”.

A localidade de Kumanovo, de maioria albanesa muçulmana, chegou a estar cercada e os moradores retirados das zonas perigosas.

A Sérvia, vizinha da Macedónia, anunciou que reforçou a vigilância com tropas na fronteira.

O primeiro-ministro macedónio Nikola Gruevski, de visita à Rússia por ocasião da
Celebrações do Dia da Vitória deve regressar de urgência ao país.