Última hora

Última hora

Presidente polaco promete mudar lei eleitoral após falhar reeleição à primeira volta

Um resultado inesperado nas presidenciais polacas, depois do candidato do partido da Lei e Justiça ter obtido o maior número de votos na primeira

Em leitura:

Presidente polaco promete mudar lei eleitoral após falhar reeleição à primeira volta

Tamanho do texto Aa Aa

Um resultado inesperado nas presidenciais polacas, depois do candidato do partido da Lei e Justiça ter obtido o maior número de votos na primeira volta das presidenciais, no domingo.

Segundo as sondagens à boca das urnas, Andrzej Duda obteve 34,5% dos votos no escrutínio, ultrapassando em mais de um ponto percentual o presidente cessante, Bronislaw Komorowski (33.1%), até agora dado como favorito pelas sondagens.

Uma surpresa para Kamorowski que, face à fraca participação, prometeu convocar um referendo para reformar a lei eleitoral:

“Apresentei uma proposta de revisão da Constituição para pôr fim às barreiras legais que impedem a introdução de circunscrições uninominais nas eleições parlamentares”.

Segundo os resultados provisórios, pelo menos 55% dos eleitores não votaram no presidente cessante, entre os partidários de Duda e os mais de 20% que votaram no músico de rock Pawel Kukiz, o terceiro do sufrágio.

Com a saída de cena de Kukiz, Komorowski retoma a promessa do cantor de reformar a lei eleitoral.

Os dois candidatos com mais votos vão enfrentar-se na segunda volta do sufrágio, no próximo dia 24 de maio.