Última hora

Última hora

As ruínas de Katmandu sacudidas por novo sismo

O forte simo desta terça-feira em Katmandu voltou a espalhar o pânico entre a população ainda mal refeita da tragédia de 25 de abril Este abalo teve

Em leitura:

As ruínas de Katmandu sacudidas por novo sismo

Tamanho do texto Aa Aa

O forte simo desta terça-feira em Katmandu voltou a espalhar o pânico entre a população ainda mal refeita da tragédia de 25 de abril

Este abalo teve epicentro a 68 quilómetros a oeste da cidade de Namche Bazaar, perto do Monte Everest e da fronteira com o Tibet

“Estamos todos com medo de ir para dentro de casa ou dos edifícios porque voltamos a sentir um forte tremor de terra, muito forte. Estamos muito assustados.

Nas cidades indianas fronteiriças com o Nepal várias pessoas perderam a vida sobretudo devido ao deslizamento de terras.

Em Nova Délhi e em Siliguri, perto da fronteira nepalesa a destruição é também importante.

O terramoto desta terça-feira sacudiu igualmente o acampamento base no Everest onde se encontrava, há três semanas, o alpinista italiano Marco Confortola entrevistado hoje pela Euronews

“O problema é que as estruturas, os edifícios e as casas não suportam mais tremores de terra. As técnicas de construção são muito rudimentares. E daqui a alguns dias chega a monção. Com o mau tempo as pessoas que estão fora de casa vão sofrer mais. É muito difícil para elas.”

Marco Confortola filmou há três semanas estas imagens, o momento em que a sua equipa foi apanhada pela avalanche desencadeada pelo terramoto em Dhaulagiri, nas montanhas do Himalaya a 6000 metros de altitude.