Última hora

Última hora

Novo sismo no Nepal: "Foi muito forte", conta testemunha

O forte sismo que se fez sentir esta terça-feira no Nepal, 17 dias depois de um outro que matou mais de 8000 pessoas, lançou o pânico em Katmandu. As

Em leitura:

Novo sismo no Nepal: "Foi muito forte", conta testemunha

Tamanho do texto Aa Aa

O forte sismo que se fez sentir esta terça-feira no Nepal, 17 dias depois de um outro que matou mais de 8000 pessoas, lançou o pânico em Katmandu. As autoridades estão a evacuar pessoas das zonas mais afetadas por este último forte abalo de 7.3 na escala de Richter, a que se seguiram várias replicas, a mais forte de 6.3.

Point of view

Estávamos numa aula (na Índia) quando um colega entrou na sala a gritar 'tremor de terra'. Pensámos que estava a brincar, mas depois percebemos que era verdade e fugimos


“Foi um tremor de terra muito forte. Todos os postes estavam a mover-se como se fossem cair outra vez”, contou Sony Southen, uma voluntária que está na capital nepalesa a ajudar as vítimas do trágico sismo de 25 de abril.

UNICEF staff setting up emergency shelters in Chautara, Sindhupalchowk.

Posted by UNICEF Nepal on Terça-feira, 12 de Maio de 2015


Os receios agravaram-se em Katmandu, onde muitas pessoas estão a trocar as suas casas por tendas montadas em campos especialmente preparados para o efeito esta terça-feira. As pessoas pretendem passar a noite nas tendas com receio das réplicas. A zona mais afetada no Nepal será junto ao epicentro deste sismo, localizado nas encostas de Namche Bazar, junto ao campo de base do Monte Evereste.

Em Nova Deli, capital da Índia, o sismo também se fez sentir, mas de uma forma mais ligeira. “Estávamos numa aula quando um colega entrou na sala a gritar ‘tremor de terra’. Pensámos que estava a brincar, mas depois percebemos que era verdade e fugimos”, contou Vinod, um estudante, acrescentando que o abalo “não durou muito, apenas um ou dois segundos.”

A zona mais afetada na Índia será contudo o distrito de Bihar, junto à fronteira com o Nepal, onde, de acordo com o jornal Times of India, o balanço chega aos 16 de mortos (17 no total) depois de o sismo de 25 de abril já ter tirado a vida naquela região a 78 pessoas.