Última hora

Última hora

Chefe da polícia da Chechénia comete alegada bigamia agravada com menor

O chefe da polícia do distrito de Nozhai-Yurt foi alegadamente autorizado pelo presidente da República da Chechénia, parte integrante da Federação

Em leitura:

Chefe da polícia da Chechénia comete alegada bigamia agravada com menor

Tamanho do texto Aa Aa

O chefe da polícia do distrito de Nozhai-Yurt foi alegadamente autorizado pelo presidente da República da Chechénia, parte integrante da Federação Russa, a casar com uma segunda mulher, sendo no caso uma menor de idade. As duas situações não são permitidas pela lei russa, salvo a segunda em situações excecionais.

O casamento de Nazhuda Guchigova, de 46 anos, com Louise Goylabievoy, de 17, foi autorizado, ainda assim, por Ramzan Kadyrov, um conhecido aliado do Presidente russo Vladimir Putin e mereceu festa de arromba no sábado num palácio de Grozny, inclusive com cobertura por uma televisão local e com título de “casamento do século.”.

De acordo com o jornal britânico Times, citando uma jornalista local, a noiva terá sido forçada a casar e a respetiva família coagida a autorizar publicamente o enlace. Yelena Milashina publicou a história na Nova Gazeta e, de acordo com alguns relatos, teve de fugir da Chechéncia.

Ramzan Kadyrov, por seu lado, negou que o casamento de Nazhuda Guchigova e Louise Goylabievoy tenha sido imposto à adolescente, garantindo que a família da rapariga teria dado total apoio ao matrimónio. Através do Instagram, o líder do governo da Chechénia terá desejado felicidade e prosperidade aos recém-casados.