Última hora

Última hora

'Subsídio de desemprego' dos eurodeputados: "um pagamento útil e justo"?

As indemnizações por “despedimento” pagas aos deputados europeus deverão totalizar os 27,6 milhões de euros este ano, quando o montante deste tipo de

Em leitura:

'Subsídio de desemprego' dos eurodeputados: "um pagamento útil e justo"?

Tamanho do texto Aa Aa

As indemnizações por “despedimento” pagas aos deputados europeus deverão totalizar os 27,6 milhões de euros este ano, quando o montante deste tipo de compensações, ascende a mais de 40 milhões de euros, desde 2009, segundo dados obtidos pela redação digital da euronews.

Há quem se interrogue sobre o montante deste ‘subsídio de desemprego’ em tempo de austeridade, quando o salário base de um deputado europeu ronda os 8.000 euros mensais (6,250€ líquidos).

Para Christopher Howarth, analista da fundação eurocética “Open Europe”, “a pressão do público sobre a despesa pública ao nível nacional deveria levar o Parlamento Europeu a refletir sobre estes gastos, de forma a que este pagamento não seja visto como uma recompensa pelo fracasso”.

Um porta-voz do parlamento recorda, no entanto: “as indemnizações de fim de mandato são habituais em qualquer parlamento, não apenas no Parlamento Europeu. Os deputados podem reclamar este montante caso não beneficiem já de outro tipo de rendimentos, nomeadamente do fundo de desemprego”.

Para o antigo deputado europeu, Andrew Duff, que abandonou o hemiciclo de Estrasburgo em 2014, trata-se de um pagamento “útil e justo”.

“Esta indemnização é um pagamento do salário mensal por cada mês trabalhado. Eu recebi 15 meses. É um pagamento útil e justo. Após o pagamento da indemnização não se pode reclamar dinheiro extra para pagar despesas correntes”.