Última hora

Última hora

Academia dos Astronautas: "Se algo corre mal, corre mesmo mal"

Em leitura:

Academia dos Astronautas: "Se algo corre mal, corre mesmo mal"

Tamanho do texto Aa Aa

Na visita deste mês à Academia dos Astronautas, em Colónia, encontrámo-nos com Andreas Mogensen que prepara a próxima missão na ISS. O primeiro

Na visita deste mês à Academia dos Astronautas, em Colónia, encontrámo-nos com Andreas Mogensen que prepara a próxima missão na ISS. O primeiro dinamarquês com um bilhete para o espaço confessa que tudo o preocupa, “do maior ao mais pequeno detalhe”. Além disso, a pressão é grande porque, sublinha, “as experiências científicas e tecnológicas que temos agendadas têm de ser bem-sucedidas”. Morgensen conta com o apoio de Romain Charles, um dos membros da missão Mars500 que simulou uma viagem a Marte durante 520 dias. O francês alerta para a escassez de tempo. A sua primeira preocupação é “o calendário que é muito apertado”. Mas há um ensinamento que Charles transmite, apesar da sua experiência marciana se ter passado em terra: “estamos num ambiente extremo. Se algo corre mal, corre mesmo mal.”

Andreas Mogensen

Considerado o primeiro astronauta da Dinamarca, Andreas Mogensen vai acompanhar Sarah Brightman, a cantora de ópera que se transformou em turista espacial, até à Estação Espacial Internacional, a 1 de setembro de 2015, numa missão de 10 dias. Nasceu em Copenhaga, em 1976. Estudou Engenharia Aeronáutica na Imperial College de Londres e um semestre no IST de Lisboa. Tem um doutoramento em Engenharia Aeroespacial na Universidade do Texas, em Austin. Gosta de mergulho, paraquedismo, kite surf, caiaque e montanhismo.