Última hora

Última hora

Os "pregos" urbanísticos que resistem ao capitalismo na China

A China é cenário de um fenómeno urbanístico único no mundo. Em 2007, Pequim aprovou uma lei da propriedade que permite a um proprietário recusar

Em leitura:

Os "pregos" urbanísticos que resistem ao capitalismo na China

Tamanho do texto Aa Aa

A China é cenário de um fenómeno urbanístico único no mundo. Em 2007, Pequim aprovou uma lei da propriedade que permite a um proprietário recusar vender a casa onde vive sem correr o risco de ser expropriado.

Muitos casos chegam ao tribunal. Alguns são decididos a favor das empresas de construção que querem explorar o terreno e encontram, por exemplo, uma falha no registo de propriedade. Outros mantêm a casa nas mãos dos donos. As casas muitas vezes resistem no meio das obras que avançam na mesma pressionadas pelos prazos. Ficam como cogumelos selvagens ou pregos cravados no solo ao acaso.

São conhecidas como “nail houses”— as “casas-prego”. Tanto surgem entre blocos de apartamentos, como no meio de estradas ou isoladas entre terrenos já terraplanados ou escavados de forma a pressionar o proprietário resistente a desistir da casa.

Mostramos-lhe algumas destas “casas-prego” chinesas, símbolos da resistência popular contra o capitalismo. Umas são recentes, outras mais antigas, algumas entretanto já foram demolidas.

  • Nanning, Região Autónoma de Guangxi Zhuang, 2015

  • Luoyang, Província de Henan, 2015

  • Wenling, Província de Zhejiang, 2012

  • Changsha, Província de Hunan, 2007

  • Chongqing, 2009

  • Shenzen, 2007. Foto: Paul Yeung, Reuters, 2007

  • Rui’an, Província de Zhejiang, 2013

  • Hefei, Província de Anhui, 2010

  • Hefei, Província de Anhui, 2008. Foto: Jianan Yu, Reuters (Na legenda lê-se: “recomenda-se vivamente ao Governo que puna o construtor que demoliu a minha casa. Deem-me a minha casa de volta”)

  • Guangzhou, Província de Guangdong, 2008. Foto: Joe Tan, Reuters. Uma “casa-prego” é demolida depois de o dono ter perdido a batalha legal contra os construtores de um arranha-céus residencial

  • Hefei, Província de Anhui, 2010

  • Nanjing, Província de Jiangsu, 2008. Foto: Sean Yong, Reuters

  • Xiangyang, Província de Hubei, 2013

  • Kunming, Província de Yunnan, 2010

  • Xangai Central, 2010. Foto: Carlos Barria, Reuters. Uma mulher desfruta da varanda de sua casa que vai ser demolida para dar lugar a um novo bloco de apartamentos

  • Chongqing, 2007. Foto: Zhou Shuquang


(Todas as fotos são propriedade da agência Reuters salévo informação em contrário)