Última hora

Última hora

Eleições em Espanha: Partidos pequenos como "fazedores de reis"

Os partidos pequenos e recentemente criados poderão roubar votos às formações tradicionais. A menos que os 30% de indecisos tentam totalmente enganado os institutos de sondagens

Em leitura:

Eleições em Espanha: Partidos pequenos como "fazedores de reis"

Tamanho do texto Aa Aa

Termina, esta sexta-feira, a campanha eleitoral para as eleições locais e regionais de domingo, em Espanha, as quais – dizem as sondagens – deverão contar com um grande número de indecisos e a perspetiva de coligações pós-eleitorais para conseguir alcançar uma maioria.

Os partidos pequenos e recentemente criados poderão roubar votos às formações tradicionais. O Podemos, de Pablo Iglesias – que não é, contudo, candidato – ameaça mesmo ultrapassar os socialistas do PSOE em várias cidades – incluindo Madrid.

Quanto ao PP, o partido de direta, desgastado por três anos de poder executivo e vários casos de corrupção, corre o risco de perder vozes para o Ciudadanos.

Esta formação centrista-liberal, liderada por Alberto Rivera, até aqui presente apenas na Catalunha, parece seduzir uma boa parte do setor moderado do eleitorado do PP.

Os eleitores, esses, afirmam a vontade de mudança.

“Espero que tenhamos um resultado semelhante ao das eleições europeias, com os partidos pequenos a terem mais peso face aos principais partidos”, confessa um jovem.

Uma pensionista, por seu lado, explica: “Tenho a família no desemprego, a minha pensão aumentou 0,25% mas o custo da vida aumentou muito mais. Por isso, temos de tentar mudar e ver se outros fazem melhor.”

Mudança é também o que quer Eduardo Requejo, restaurador: “Precisamos de um impulso para que as PME contratem. Estão mortas. Mortas. Não podemos ir a um banco pedir um empréstimo. Dizem-nos: ‘Não, você tem dívidas à segurança social’. Claro que temos dívidas, mas não é culpa nossa.”

Durante décadas, PSOE e PP dominaram Espanha. Desta vez terão de fazer acordos com os partidos pequenos. A menos que os 30% de indecisos tentam totalmente enganado os institutos de sondagens.