Última hora

Última hora

França: supermercados proibidos de deitar fora alimentos

O Parlamento francês aprovou uma lei que proíbe as grandes superfícies de deitarem para o lixo produtos alimentares fora de validade ou danificados

Em leitura:

França: supermercados proibidos de deitar fora alimentos

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento francês aprovou uma lei que proíbe as grandes superfícies de deitarem para o lixo produtos alimentares fora de validade ou danificados. A medida põe também fim a uma prática comum, que consistia em usar lexívia para deixar os alimentos impróprios para o consumo, afastando nomeadamente os indigentes.

Jacques Creyssel, representante da Federação do Comércio e Distribuição defende que “a lei comete um erro, porque a grande distribuição só representa 5 por cento do desperdício alimentar” em França.

A partir de 1 de julho, os supermercados com mais de 400 metros quadrados serão obrigados a doar os alimentos a instituições caritativas.

As associações de defesa e assistência aos mais desfavorecidos e aos sem-abrigo felicitaram a iniciativa do governo.

Para a distribuição das doações, Nicolas Dubois, gestor do Banco Alimentar, explica que fundações privadas “disponibilizam camiões frigoríficos” e o Estado ajuda “em termos da mão-de-obra”.

Há três anos, o governo francês impôs como meta reduzir para metade o desperdício alimentar até 2025. Atualmente, cada francês deita fora em média 20 a 30 quilos de alimentos por ano, o que representa um prejuízo anual de 12 a 20 mil milhões de euros.