Última hora

Última hora

Realizador islandês Grímur Hákonarson vence prémio de melhor filme da secção "Un certain regard"

Em leitura:

Realizador islandês Grímur Hákonarson vence prémio de melhor filme da secção "Un certain regard"

Tamanho do texto Aa Aa

A seleção “Un certain regard” do Festival de Cannes recompensa, por regra, filmes originais e ousados, de cineastas menos conhecidos. O júri

A seleção “Un certain regard” do Festival de Cannes recompensa, por regra, filmes originais e ousados, de cineastas menos conhecidos.

Point of view

Não esperava ganhar o prémio. É o meu segundo filme. Havia realizadores experientes e bons filmes.

O júri presidido por Isabella Rossellini atribiu o prémio ao realizador islandês Grímur Hákonarson, pelo filme ‘Rams’.

“A viagem que fizemos por vários países, ouvindo vários vozes, foi a melhor parte do processo. Finalmente, decidimos eleger ‘Rams’ como melhor filme”, sublinhou a presidente do júri.

“Rams” significa carneiros em islandês. A longa-metragem de Hákonarson desenrola-se numa região isolada e conta a história de dois irmãos que não falam um com o outro há mais de quarenta anos. Um dia decidem unir-se para salvar o que tem de mais precioso, os carneiros.

O realizador islandês elogiou os cineastas representados na seleção ‘Un certain regard’.

“É uma grande honra. Não esperava ganhar o prémio. É o meu segundo filme. Havia realizadores experientes e bons filmes “, disse Grímur Hákonarson

O realizador romeno Corneliu Porumboiu foi premiado pela comédia “O Tesouro”. A história gira em torno de dois vizinhos que buscam um tesouro no jardim da casa dos avós.

“Estou feliz pelo filme ter sido premiado. Para mim, o mais importante foi ter sido selecionado, não é tanto o prémio, mas ganhámos, e isso é bom para promover o filme”, disse o realizador romeno.

O filme croata “The High Sun” recebeu o prémio do Júri. O realizador Dalibor Matanic conta a história de duas aldeias vizinhas unidas por amores interditos ao longo de décadas.