Última hora

Última hora

Leonardo Da Vinci em Milão: a maior exposição sobre o génio

Em leitura:

Leonardo Da Vinci em Milão: a maior exposição sobre o génio

Tamanho do texto Aa Aa

A maior exposição, jamais apresentada em Itália, sobre Leonardo da Vinci está a decorrer em Milão. A mostra consiste em mais de uma centena de obras

A maior exposição, jamais apresentada em Itália, sobre Leonardo da Vinci está a decorrer em Milão. A mostra consiste em mais de uma centena de obras, a mesma quantidade de pinturas, esboços e desenhos.

O génio da Renascença viveu duas décadas sob proteção da família Sforza.

A exposição oferece uma visão completa da vida do génio da Renascença, (que viveu duas décadas sob proteção da família Sforza) ao mesmo tempo que desmistifica a legenda.

Pietro Marani é o Curador desta grandiosa exposição, no Palácio Real de Milão :

- Identificámos 10 temas centrais, da sua juventude à velhice, que mostram como cada um evolui. Um dos temas é o desenho, base da sua arte. Mas a novidade desta exposição é, essencialmente, a comparação constante entre a obra de Léonard de Vinci com as suas fontes, cerca de 200 artistes e cientistas que o precederam, mas também contemporâneos.

Este génio universal bem merecia uma exposição universal, para prestar homenagem ao símbolo incontestado da arte e da criatividade italiana, que a opinião pública internacional é capaz de reconhecer imediatamente: Leonard Da Vinci foi também um filósofo humanista, um observador, um ensaísta que experimentava e um dos maiores pintores do seu tempo.

Pietro C. Marani:

- Recebemos 30 desenhos da coleção da rainha de Inglaterra. Foi muito generosa. Sabíamos que chegavamos ao coração desta exposição e passámos imediatamente à construção do resto da mostra. O seu nome é “Desenhador do Mundo”, pois o objetivo de Leonard de Vinci era pintar o mundo.

A segunda parte da exposição é consagrada ao olhar de Leonard Da Vinci sobre a ciência e a natureza. Os visitantes podem admirar as criações em tamanho real, e mesmo as máquinas que só foram inventadas 200 anos mais tarde. A grande ausente é Mona Lisa, que continua no Louvre.
A exposição de Milão está patente até 19 de julho.