Última hora

Última hora

Gregos apreensivos com a falta de acordo com credores

Desiludidos e apreensivos. Os gregos esperavam que o governo de Tsipras e as instituições credoras chegassem a acordo esta quarta-feira, mas não a

Em leitura:

Gregos apreensivos com a falta de acordo com credores

Tamanho do texto Aa Aa

Desiludidos e apreensivos. Os gregos esperavam que o governo de Tsipras e as instituições credoras chegassem a acordo esta quarta-feira, mas não a qualquer preço.
Mas mais uma vez as divergências significativas quanto às medidas a tomar no sistema de pensões não permitiram chegar a um consenso. E sem acordo, mantém-se o fantasma da falência do país.
Dimitris Tsiodras, porta-voz do partido da oposição To Potami, garante que “não sabemos exatamente o que tem sido negociado pelo governo nos últimos quatros meses, se os credores continuam a insistir nas terríveis medidas de austeridade.

Para os analistas políticos, o chefe do executivo grego está num impasse difícil de resolver e as pressões surgem do próprio partido. Angelos Koveos, analista do jornal “To Vima” explica que “Tsipras vai enfrentar uma oposição muito forte de uma parte do Syriza que recusa categoricamente qualquer acordo que contenha clausulas contrárias ao manifesto do partido”

Os gregos ouvidos pela euronews nas ruas de Atenas têm cada vez mais dúvidas quanto ao sucesso e consequências das negociações. O correspondente da euronews em na capital grega, Stamatis Giannisis, lembra que com as exigências dos credores internacionais, por um lado, e da ala mais à esquerda do próprio partido, por outro, Tsipras enfrenta uma situação política muito difícil. A solução pode passar pela convocação de novas eleições, já para o ínicio de julho”.