Última hora

Em leitura:

FIFA pagou à Irlanda para evitar ação legal


mundo

FIFA pagou à Irlanda para evitar ação legal

A famosa mão de Thierry Henry que garantiu o apuramento da França para o Mundial de 2010 volta a gerar polémica.

A FIFA admitiu ter pago à federação irlandesa de futebol cinco milhões de dólares, supostamente na forma de um empréstimo para construir um estádio. Mas, segundo o presidente do organismo irlandês, o montante teve como objetivo pôr fim ao diferendo e evitar um processo legal para contestar a qualificação francesa para o Mundial da África do Sul.

Numa entrevista à rádio RTE, John Delaney, explicou que a Associação de Futebol da Irlanda acreditava “ter um caso legal contra a FIFA devido à forma como resultou o Mundial, graças à mão de Thierry Henry. E também pela forma como o [presidente demissionário da FIFA, Joseph] Blatter gozou [com a situação]. Por isso, […] chegou-se a um acordo, bastante benéfico e legítimo para a Associação de Futebol da Irlanda”.

Esta não é a única polémica do Mundial da África do Sul, na longa lista de escândalos que envolvem a FIFA e Blatter. As autoridades sul-africanas e o próprio FBI norte-americano estão a investigar as revelações de subornos, feitas por um antigo alto dirigente da Federação Internacional de Futebol, que terão nomeadamente influenciado a atribuição das competições mundiais a determinados países.

Alheio às polémicas, o presidente demissionário da FIFA indicava ontem, na sua conta do Twitter, estar a “trabalhar arduamente” nas reformas da organização.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

EUA: Rick Perry é o décimo primeiro candidato dos Republicanos à Casa Branca