Última hora

Última hora

Turquia: Economia no centro do debate político

Em leitura:

Turquia: Economia no centro do debate político

Tamanho do texto Aa Aa

A economia ocupa um lugar central nas eleições parlamentares de domingo, na Turquia.

O abrandamento económico; a queda das exportações, devido à instabilidade na Líbia, Iraque e Síria; o aumento do desemprego e a desvalorização da lira turca são temas recorrentes nos discursos dos vários partidos políticos.

Para o economista, Arda Tunca, é importante que a próxima equipa ministerial, para a economia, recolha a confiança dos mercados internacionais.

“Será que a taxa de câmbio vai atingir níveis mais elevados do que aqueles que temos agora? Sem dúvida! Temos esta conjuntura internacional… Mas pode haver um risco adicional nisso que é a possibilidade do estabelecimento de uma administração económica que não merecesse a confiança dos mercados financeiros. Isso iria piorar ainda mais a posição da lira turca”, assegura o economista.

A economia turca perdeu força, no ano passado, com a quebra do consumo e do investimento internos.

Este abrandamento levou ao aumento do desemprego. 10% da população não tem trabalho.

O próximo governo tem uma tarefa difícil, para conseguir conquistar a confiança dos mercados.

Tunca defende que “após as eleições a mensagem e a confiança que a nova administração económica vai proporcionar aos mercados será mais importante do que quem é que vai formar governo: uma coligação ou um único partido.”

Sob a liderança do atual partido no poder, o AKP, de Recep Tayyip Erdogan, a Turquia beneficiou de um forte crescimento, o que fez com que figurasse no grupo das 20 maiores economias mundiais.

O próximo executivo terá de reanimar a economia e conseguir atrair a confiança dos investidores internacionais.