Última hora

Última hora

Grécia: Tsipras desafia credores sem fechar portas

Alexis Tsipras diz que a Grécia está “mais perto do que nunca” de um acordo com os credores, mas reclamou a retirada do projeto de reformas imposto

Em leitura:

Grécia: Tsipras desafia credores sem fechar portas

Tamanho do texto Aa Aa

Alexis Tsipras diz que a Grécia está “mais perto do que nunca” de um acordo com os credores, mas reclamou a retirada do projeto de reformas imposto pela União Europeia, pelo Banco Central Europeu e pelo Fundo Monetário Internacional, que classificou de “absurdo”.

Num discurso em tom de desafio no parlamento de Atenas, o primeiro-ministro grego afirmou que “é preciso uma solução. Depois de cinco anos, é precisa uma solução conclusiva, tanto para a Grécia, como para a Europa. Uma solução que ponha fim, de uma vez por todas, ao debate sobre a saída da Grécia da Zona Euro e que sirva de profecia realizável para o fim da crise”.

O discurso de Tsipras teve lugar um dia depois do governo grego anunciar a intenção de adiar para 30 de junho vários reembolsos da dívida, nomeadamente um previsto já para ontem para o FMI.

A analista Vicky Price diz que “isso dá à Grécia instrumentos para negociar, porque diz que não vai pagar, enquanto não tiver garantias de que irá receber algum dinheiro. E frisa a necessidade de uma solução rápida”.

Foi a primeira vez, em cinco anos de crise, que a Grécia falhou no pagamento de uma fatia da dívida.

O correspondente da euronews em Atenas, Stamatis Giannisis, diz que “apesar da retórica inflamada contra os credores internacionais, o primeiro-ministro grego pareceu disposto a continuar as negociações até que seja encontrada uma solução para os problemas fiscais do país”.