Última hora

Última hora

Cimeira africana lança zona de livre comércio

O lançamento de uma zona africana de livre comércio foi decidido na terceira cimeira de chefes de Estado e de Governo do chamado Mecanismo

Em leitura:

Cimeira africana lança zona de livre comércio

Tamanho do texto Aa Aa

O lançamento de uma zona africana de livre comércio foi decidido na terceira cimeira de chefes de Estado e de Governo do chamado Mecanismo Tripartido, reunidos desde segunda-feira em Sharm El-Sheikh, no Egito.

O Mecanismo Tripartido reúne os 26 Estados-membros do Mercado Comum da África Oriental e Austral (COMESA), da Comunidade da África Oriental (EAC) e da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).

Com a assinatura deste projeto de acordo, vai ser criada uma área de livre comércio que cobre metade do continente africano.

“Este acordo é um marco na história de África. Acaba de nascer uma zona de comércio livre, um espaço económico único que cobre metade da África, um passo sem precedentes”, disse Francis Mangeni, responsável da COMESA.

O acesso dos países africanos à integração económica enfrenta ainda muitas dificuldades, principalmente porque a infra-estrutura nestes países não está preparada, no domínio dos transportes, telecomunicações e energia.

A terceira reunião do Conselho de Ministros do Comité de Altos Funcionários da Zona de Comércio Livre foi preparada pelos delegados de África do Sul, Angola, Botswana, Burundi, Egipto, Eritreia, Etiópia, Djibuti, Quénia, Lesoto, Madagascar, Malawi, Maurícias, Moçambique, Namíbia, República Democrática do Congo, Ruanda, Seychelles, Sudão, Tanzânia, Uganda, Zâmbia e Zimbabwe e funcionários do Grupo de Trabalho Tripartido constituído pelos secretariados do COMESA, da EAC e da SADC.

No encontro preliminar, participaram também representantes da Comissão da União Africana, do Banco Africano de Desenvolvimento e da Comissão Económica das Nações Unidas para África.