Última hora

Última hora

Novo sistema de sensores: Segurança e paz de espírito para tratar dos idosos

Em leitura:

Novo sistema de sensores: Segurança e paz de espírito para tratar dos idosos

Tamanho do texto Aa Aa

As novas tecnologias estão a retirar algum peso à idade e ajudam a lidar com os idosos. Dão alguma paz de espírito aos filhos que nem sempre podem

As novas tecnologias estão a retirar algum peso à idade e ajudam a lidar com os idosos. Dão alguma paz de espírito aos filhos que nem sempre podem estar por perto.

Sempre que Bill e Dorothy abrem o frigorífico, fecham a porta da casa de banho ou abrem um armário de remédios em casa, pequenos sensores registam todas as ações e criam um diário digital que pode ser monitorizado, através de um smartphone.

David Glickman é o cofundador da Lively, a empresa por detrás desta iniciativa: “Esta tecnologia dá paz de espírito ás pessoas e a segurança que está tudo bem com a mãe – sem ser muito invasiva. Não existem câmeras de filmar nem nada do género”.

Os sensores podem ser colocados em vários dispositivos. O sistema é acessível e utiliza acelerómetros para seguir os movimentos. No entanto, a privacidade ainda é uma questão.

Christine Ritchie é professora de geriatria na
escola de medicina de São Francisco: “Creio que os sensores têm um grande potencial, para permitir que os mais idosos continuem independentes e em casa por longos períodos de tempo, mas ainda existem alguns desafios em termos de uma possível invasão da privacidade.”

Estima-se um aumento no número de pessoas idosas com doença de Alzheimer, nos próximos anos. Este sistema de sensores pode aumentar a segurança e a independência destes pacientes.