Última hora

Última hora

Cheias na Geórgia: Mortos em Tbilisi sobem para 12 e ainda há feras do Zoo à solta

Três dias depois de a seleção portuguesa ter deixado a cidade, a capital georgiana foi atingida este domingo por um temporal que fez transbordar o rio Kura. Várias casas foram arrasadas e o Zoo local

Em leitura:

Cheias na Geórgia: Mortos em Tbilisi sobem para 12 e ainda há feras do Zoo à solta

Tamanho do texto Aa Aa

Sobe para 12 o balanço de vítimas mortais provocadas pelas fortes inundações que arrasaram este domingo parte da capital da Geórgia. Três dias depois de a seleção portuguesa de Futebol ter deixado a cidade rumo a Erevan, na Arménia, Tbilisi foi atingida ainda durante a madrugada por um temporal.

O rio Kura, que cruza a capital georgiana, transbordou e as torrentes de água que invadiram a cidade arrasaram vários edifícios e parte do Jardim Zoológico local, que fica próximo do rio. Vários animais selvagens morreram, mas muitos escaparam e alguns andam ainda à solta.


Há muitas pessoas em Tbilisi que ficaram sem sítio para dormir esta noite. É o caso de Lamara Zumburidze, que nos relatou o momento difícil que vive a partir do interior do que resta da sua casa: “Só nesta pequena rua, há cinco mortos. Três casas foram completamente arrasadas e todos aqui foram afetados. Eu não consigo reparar tudo sozinha. Não sei onde me sentar, onde dormir nem sequer o que fazer.”

Junto ao curso do rio, estão localizados alguns arranha-céus. Ao que apurámos, estes edifícios estão em perigo de ruir por terem perdido estabilidade devido ao impacto da água no solo em que estão apoiados.
Para lá dos mortos, há ainda dezenas de pessoas desaparecidas. Os habitantes foram aconselhados pelas autoridades a permanecer em casa — os que podem — devido ao perigo de serem atacados.
“Cerca de 20 lobos, oito leões, tigres brancos, cães selvagens e jaguares foram abatidos por forças especiais ou estão dados como desaparecidos. Apenas três dos nossos 17 pinguins foram resgatados”, lamentou a porta-voz do jardim zoológico de Tbilisi, Mzia Charachidze.

Um crocodilo foi visto a vaguear pela cidade e um hipopótamo foi resgatado com recurso a tranquilizantes. “Os corpos de três pessoas foram encontrados dentro das instalações do jardim zoológico. Dois deles são funcionários”, precisou a mesma representante do Zoo, acrescentando que grande parte do recinto do jardim zoológico está destruída.
Uma das vítimas no Jardim Zoológico é uma mulher que terá tentado salvar das cheias os mesmos felinos que há algumas semanas lhe tinham arrancado um braço, num outro incidente trágico naquele parque.

É possível que o balanço de vítimas desta tragédia natural em Tbilisi venha ainda a agravar-se de forma significativa nas próximas horas.