Última hora

Última hora

Braço-de-ferro entre Atenas e Bruxelas ameaça prolongar-se até ao final do mês

Em leitura:

Braço-de-ferro entre Atenas e Bruxelas ameaça prolongar-se até ao final do mês

Tamanho do texto Aa Aa

O braço-de-ferro entre Atenas e Bruxelas vai durar até ao final do mês. O governo de Tspiras cedeu no objetivo de excedente orçamental mas os credores internacionais exigem compromissos credíveis para o alcançar. A falta de um acordo pode lançar o país na bancarrota e os gregos podem ser sujeitos a um limite nos levantamentos bancários.

“O programa de assistência está a terminar. Se não houver um acordo, o BCE vai deixar de financiar os bancos gregos através do ELA, o mecanismo de crédito de emergência. A data-limite para esse acordo é 30 de junho. Até lá é tudo conversa política” – afirmou o economista e corretor grego Timos Melissaris.

A Grécia tem de encontrar 1,6 mil milhões de euros até ao final do mês para honrar um pagamento ao FMI. Só um acordo pode permitir ao país recuperar a última fatia do programa de resgate e encher os cofres com 7,2 mil milhões de euros.

A bolsa de Atenas caiu 4,68 por cento esta segunda-feira. A crise grega refletiu-se nos mercados europeus. Em Lisboa o PSI perdeu 2,33 por cento e recuou para mínimos de março. Os juros das obrigações portuguesas também se agravaram.