Última hora

Última hora

Marine Le Pen apresenta grupo parlamentar europeu

Em leitura:

Marine Le Pen apresenta grupo parlamentar europeu

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento Europeu terá um novo grupo parlamentar eurófobo e anti-imigração. Europa das Nações e das Liberdades é o nome do coletivo constituído em torno da Frente Nacional francesa e apresentado esta terça-feira.

Integra, entre outros, deputados do Partido para a Liberdade holandês (PVV), do Partido da Liberdade austríaco (FPÖ) e da Liga Norte italiana.

“O grupo vai representar uma força política impressionante incomparável com a nossa situação anterior. A constituição deste grupo é uma boa notícia para as nossas formações, mas também para o nosso país, o nosso povo, para a liberdade”, anunciou Marine Le Pen, a líder do partido de extrema-direita francês Frente Nacional.

Geert Wilders, o líder do Partido para a Liberdade holandês, descreveu o código genético do novo grupo parlamentar: “Querem ser donos das nossas próprias fronteiras, do nosso próprio dinheiro, das nossas próprias leis, essa é a União Europeia neste momento. Nós queremos ter isso de volta para os países. O início da libertação é hoje. É um dia histórico, um momento histórico.”

São precisos pelo menos 25 deputados de sete nacionalidades diferentes para formar um grupo no Parlamento Europeu.

A Frente Nacional tinha o número necessário de representantes nacionais (37), mas não as nacionalidades suficientes. A nova formação tornou-se possível graças à junção de dois eurodeputados polacos e da colaboração de Janice Atkinson, eurodeputada expulsa do Partido da Independência do Reino Unido (UKIP).

“Estou muito contente por o pai de Marine Le Pen ter sido expulso do partido. Torna as coisas politicamente mais fáceis para mim”, sublinhou a eurodeputada Janice Atkinson.

No início de maio, o líder histórico da extrema-direita francesa foi suspenso da Frente Nacional na sequência de declarações sobre as câmaras de gás.

Jean-Marie Le Pen não integrará o novo grupo parlamentar Europa das Nações e das Liberdades.