Última hora

Última hora

Bens da Rússia congelados na França e na Bélgica

Os ativos do Estado russo foram congelados na França e na Bélgica. A decisão decorre de um processo judicial interposto pelos antigos acionistas da

Em leitura:

Bens da Rússia congelados na França e na Bélgica

Tamanho do texto Aa Aa

Os ativos do Estado russo foram congelados na França e na Bélgica. A decisão decorre de um processo judicial interposto pelos antigos acionistas da petrolífera Ioukos.

Em julho de 2014, o Tribunal Permanente de Arbitragem, em Haia, condenou o Estado russo a pagar uma indemnização de 50 mil milhões de dólares por ter orquestrado o desmantelamento da Ioukos por razões políticas. A energética chegou a ser a maior petrolífera do país. Grande parte da empresa foi vendida ao grupo estatal russo Rosneft, que passou de pequena empresa a maior produtor mundial entre as sociedades cotadas.

Moscovo exigiu que a Bélgica tome medidas imediatas para restabelecer os direitos da Rússia, que considera terem sido violados. O Kremlin ameaçou retaliar com medidas recíprocas visando os bens da Bélgica, entre eles a embaixada.