Última hora

Última hora

Charleston: Assassino confesso acusado da autoria de nove homicídios

O autor confesso do massacre numa igreja de Charleston foi acusado de nove crimes de homicídio e de um de porte de arma. Dylann Roof matou seis

Em leitura:

Charleston: Assassino confesso acusado da autoria de nove homicídios

Tamanho do texto Aa Aa

O autor confesso do massacre numa igreja de Charleston foi acusado de nove crimes de homicídio e de um de porte de arma. Dylann Roof matou seis mulheres e três homens que participavam numa missa na Igreja Africana Metodista Episcopal da cidade da Carolina do Sul. As vítimas pertenciam à comunidade negra. A governadora do estado americano, a republicana Nikki Haley, denunciou um crime de ódio e reclamou a pena de morte.

O senador da Carolina do Sul e candidato republicano à Casa Branca, Lindsey Graham lançou o alerta:

“Aparentemente as pessoas foram assassinadas porque eram negras. O mundo está louco. Milhares de pessoas estão a ser assassinadas no Médio Oriente devido a diferenças religiosas. Estamos em 2015. Penso que isto é um despertar.”

As medidas de segurança foram incrementadas noutros locais do país, como em Nova Iorque.

“Há aqui muitos naturais da Carolina do Sul. Este é um momento muito doloroso para todos nós. Quero que todos saibam que não há lugar para este tipo de ódio na cidade de Nova Iorque. Nós vamos aumentar o policiamento das igrejas afro-americana como medida de precaução” – afirmou o presidente da câmara de Nova Iorque, Bill de Blasio.

Na confissão à polícia o assassino afirmou que hesitou em disparar porque as pessoas eram amáveis mas afinal decidiu levar por diante a sua missão.