Última hora

Última hora

Iémen: Beligerantes deixam Genebra sem trégua

As negociações para uma trégua no Iémen terminaram sem acordo. As reuniões decorreram de segunda a sexta-feira em Genebra. As divergências entre os

Em leitura:

Iémen: Beligerantes deixam Genebra sem trégua

Tamanho do texto Aa Aa

As negociações para uma trégua no Iémen terminaram sem acordo. As reuniões decorreram de segunda a sexta-feira em Genebra. As divergências entre os enviados do governo no exílio e os representantes dos rebeldes huthis foram inultrapassáveis pelo não chegaram sequer a encontrar-se frente-a-frente.

“Ainda temos esperança que vamos encontrar uma solução pacífica para o Iémen sob mediação das Nações Unidas. Infelizmente a delegação huthi não nos deixou alcançar os progressos que desejávamos” – acusou o chefe da diplomacia iemenita, Riad Yassin.

Os beligerantes deixaram a cidade suíça sem data marcada para um eventual regresso. O emissário da ONU, o mauritano Ismail Ould Sheikh Ahmed, pretendia numa primeira fase uma trégua humanitária durante o Ramadão. Uma porta que poderia abrir a esperança para um eventual cessar-fogo mais duradouro. Mas os participantes mostraram falta de vontade: “Não houve acordo. E não houve acordo porque as partes tinham visões diferentes sobre a forma de alcançar um acordo e sobre o próprio acordo.”

O Iémen vive uma dura guerra civil. Os rebeldes huthis, apoiados pelo Irão, conquistaram grande parte do país. O governo é apoiado pela Arábia Saudita que lidera uma aliança internacional que leva a cabo ataques aéreos desde março. A guerra já fez mais de 2600 mortos.