Última hora

Última hora

Privatizar o espaço e habitar Marte - que futuro, para a Agência Espacial Europeia?

Que futuro para a exploração espacial? A Agência Espacial Europeia (AEE) vai ter em julho um novo diretor-geral. Jan Wörner, atual director da

Em leitura:

Privatizar o espaço e habitar Marte - que futuro, para a Agência Espacial Europeia?

Tamanho do texto Aa Aa

Que futuro para a exploração espacial?

A Agência Espacial Europeia (AEE) vai ter em julho um novo diretor-geral. Jan Wörner, atual director da Agência Espacial Alemã (DLR), vai substituir o francês Jean-Jacques Dordain na chefia da organização intergovernamental europeia dedicada à exploração espacial.

Dordain desempenhou este cargo desde 2003 e Jan Wörner chega com uma visão diferente. A euronews foi conversar com os dois no Salão Internacional da Aeronáutica e do Espaço Paris Air Show, para conhecer que novos planos traz a nova chefia e pedir um balanço dos últimos doze anos.

No stand da AEE em Le Bourget, entre o IXV – Intermediate eXperimental Vehicle, o veículo de reentrada atmosférica experimental, e a sonda robótica Philae, que no ano passado aterrou no cometa 67P, Wörner e Dordain responderam às perguntas de Jeremy Wilks.

Estão a acontecer muitas coisas novas, no campo da exploração espacial e a AEE está no centro de muitos destes acontecimentos. A Philae vai ajudar-nos a conhecer melhor os cometas e, através destes, a história do nosso sistema solar, a exploração espacial começa a ser privatizada, a cooperação da AEE com a agência espacial russa Roscosmos pode ser colocada em questão em consequência da deterioração das relações políticas entre Bruxelas, Washington e Moscovo, em 2018 um veículo de exploração partirá para Marte para procurar sinais de vida e há quem pense já em instalar ali uma estação permanente habitada por seres humanos.

A euronews foi saber o que pensam de tudo isto Johann-Dietrich Wörner e Jean-Jacques Dordain. Veja a entrevista no vídeo.