Última hora

Última hora

Baku 2015: Daniela Reis "satisfeita" com 14.° lugar na prova de fundo em ciclismo

Oitavo dia de competição nos primeiros Jogos Europeus, que estão a decorrer na capital do Azerbaijão. Os portugueses ficaram longe da discussão de medalhas

Em leitura:

Baku 2015: Daniela Reis "satisfeita" com 14.° lugar na prova de fundo em ciclismo

Tamanho do texto Aa Aa

A portuguesa Daniela Reis fiocou “satisfeita” com o 14.º lugar obtido na prova de fundo de ciclismo de estrada dos I Jogos Europeus, que decorrem em Baku, no Azerbaijão.
“Lutei com corredoras que correm Taças do Mundo e provas UCI e eu, apesar de estar em França, ainda não compito a esse nível. Por isso, fiquei satisfeita com o meu resultado”, disse Daniela Reis à assessoria de imprensa da federação.


A jovem de 22 anos, que só há um ano se dedica em exclusivo ao ciclismo, falou sobre as sensações em Baku: “Entrei na prova com algum receio, porque o nível é muito alto. Estive quase a descolar algumas vezes. Aguentei-me e depois fiz-me ao ‘sprint’, apesar de não ser uma especialista no ‘sprint’”.
O selecionador nacional de ciclismo de estrada, José Poeira, destacou a evolução que a lisboeta tem vindo a registar e o seu desempenho positivo “numa corrida muito difícil, pelo percurso, pelo calor e pelo nível das participantes”. “A Daniela Reis soube colocar-se e soube sofrer. Mostrou que tem trabalhado bem e que está a evoluir”, concluiu Poeira.

Daniela Reis foi a sexta do pelotão e completou a prova em 3h25m53segundos, a 5.17 minutos da vencedora, Alena Amialiusik. A bielorrussa venceu ao “sprint”, deixando para trás a polaca Katarzyna Niewiadoma e a holandesa Anna van der Bregeen, companheiras de fuga, que completaram o pódio.

Tiro: Castelão penúltima e João Costa eliminado

A atiradora Joana Castelão foi 27.ª e penúltima classificada na prova de pistola a 25 metros. Na sexta-feira tinha sido 26.ª na precisão, com um total de 279 pontos (98, 93 e 88) e este sábado, no tiro rápido, fez mais quatro pontos, 282, (89, 97 e 96).
Somadas as duas componentes, teve média de 9,350, o que lhe valeu o 27.º posto, com 561 pontos, sendo que o apuramento esteve nos 578 pontos.
Segunda-feira, Joana Castelão junta-se na equipa mista a João Costa, com quem foi campeã da Europa na primeira e única edição até agora disputada.
João Costa, por sua vez, falhou este sábado um lugar nos oito finalistas de tiro de pistola a 50 metros e encerrou a participação nesta categoria com o 14.º lugar entre 31 competidores. O militar já tinha sido medalha de prata na prova de pistola de ar comprimido, a 10 metros, num dos sete pódios conquistados até agora por Portugal.

Rússia continua a dominar tabela das medalhas

Na ginástica, a Rússia conquistou mais sete medalhas este sábado, num total de 16 em 18 disciplinas já disputadas até este oitavo dia de competição em Baku.

Aliya Mustafina esteve em destaque, conquistando um ouro (o terceiro nestes jogos Europeus) e uma prata, respetivamente, nas finais de barras assimétricas e solo. “Estou satisfeita com o meu desempenho de hoje. Cumpri o que me predispus a fazer, mas sinto que o nível desta competição é inferior ao dos Jogos Olímpicos, onde vão estar os principais ginastas: Por isso, esta alegria integra um misto de emoções. O Rio de Janeiro está a aproximar-se e vai ser muito mais difícil”, afirmou a russa, de 20 anos.

Na final de salto masculino, o triunfo foi para o ucraniano Oleg Verniaiev. A medalha de prata coube ao holandês Casimir Schmidt enquanto o bronze acabou no peito de um atleta da casa, o azeri Oleg Stepko.

Por fim, na final feminina de mergulho sincronizado, a dupla alemã bateu as rivais russas. Louisa Stawczynski e Saskia Oettinghaus conquistaram o ouro. Elena Chernyuk e Maria Polykova ganharam a prata e a Ucrânia ficou com o bronze.