Última hora

Última hora

Alemanha: Libertado jornalista da Al-Jazira

Um tribunal alemão decidiu libertar de todas as acusações Ahmed Mansour, o jornalista da Al-Jazira, sobre o qual recai um mandado internacional de

Em leitura:

Alemanha: Libertado jornalista da Al-Jazira

Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal alemão decidiu libertar de todas as acusações Ahmed Mansour, o jornalista da Al-Jazira, sobre o qual recai um mandado internacional de detenção, emitido pelas autoridades egípcias.

Mansour, de 52 anos, tinha sido detido num aeroporto da capital alemã, no sábado, quando tentava embarcar para Doha.

O jornalista foi condenado, à revelia, pelo Tribunal Penal do Cairo a 15 anos de prisão por ter, alegadamente, torturado um advogado na Praça Tahir, em 2011. O país exige a sua extradição.

No exterior do tribunal, no centro de Berlim, dezenas de manifestantes pediam a sua libertação:

“Ele é um jornalista livre, que expressa a sua opinião e que é contra todas as ditaduras e o sistema fascista vigente no Egito”, explica Ali Alawady, responsável por uma associação, alemã e egípcia, pela democracia.

Outros jornalistas da Al-Jazira, entre eles um canadiano e um australiano, foram detidos no Cairo, em 2013, e condenados a até 10 anos de prisão por terem, alegadamente, apoiado a Irmandade Muçulmana. O australiano acabou por ser deportado.