This content is not available in your region

Jorge Sampaio agraciado pela ONU com o primeiro prémio Mandela

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques
Jorge Sampaio agraciado pela ONU com o primeiro prémio Mandela

<p>O antigo Presidente de Portugal Jorge Sampaio é um dos dois primeiros eleitos pelas Nações Unidas para receber o novo Prémio Nelson Mandela. Este título, que distingue feitos e contribuições em prol da humanidade, foi <a href="http://www.un.org/en/ga/search/view_doc.asp?symbol=A/RES/68/275">estabelecido em junho do ano passado</a> e o respetivo <a href="http://www.un.org/en/ga/search/view_doc.asp?symbol=A/RES/69/269">estatuto foi aprovado</a> a 2 de abril último. <br /> <br /> </p> <p><blockquote class="twitter-tweet" lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr">Congrats to Helena Ndume & Jorge Fernando Branco Sampaio, laureates of 2015 <a href="https://twitter.com/hashtag/MandelaPrize?src=hash">#MandelaPrize</a>! <a href="http://t.co/3s3NF9TlyA">http://t.co/3s3NF9TlyA</a> <a href="http://t.co/ZbDFURcOVh">pic.twitter.com/ZbDFURcOVh</a></p>— United Nations (@UN) <a href="https://twitter.com/UN/status/613019767721586694">22 junho 2015</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p><br /> <br /> Jorge Sampaio, de 75 anos, foi escolhido pela <a href="http://www.un.org/en/events/mandeladay/committee.shtml">Comissão selecionada de propósito para eleger</a> os premiados. A par do português, foi também eleita oftalmologista Helena Ndume, da Namíbia. Os dois laureados vão receber os respetivos prémios a 24 de julho, na sede da <span class="caps">ONU</span>, em Nova Iorque, em cerimónia integrada nas comemorações do Dia Internacional de Nelson Mandela (18 de julho).</p> <p>Presidente de Portugal entre 1996 e 2006, <a href="http://www.un.org/en/events/mandeladay/laureates.shtml">Sampaio é destacado pela <span class="caps">ONU</span> no comunicado da distinção</a> como um influente defensor do projeto de integração da União Europeia e do respetivo alargamento, por exemplo, à Turquia. Foi o chefe de Estado da entrega de Macau à China e foi um apoiante da independência de Timor-Leste.</p> <p>Entre 2007 e 2013, Jorge Sampaio foi o Alto Representante da <span class="caps">ONU</span> para a Aliança entre Civilizações, por nomeação direta do atual Secretário-geral do organismo, Ban Ki-Moon. Mais recentemente, o também antigo presidente da Câmara e Lisboa (1989-1995) tornou-se membro da Comissão Global de Políticas de combate à Droga e foi um dos promotores da Plataforma Global para os Estudantes Sírios, lê-se no documento da <span class="caps">ONU</span>, que justifica a distinção com um dos dois primeiros prémios Nelson Mandela.<br /> <br /> </p> <p><blockquote class="twitter-tweet" lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr">You can help to change the world for the better. Every action counts, no matter how small. <a href="https://twitter.com/hashtag/MandelaDay?src=hash">#MandelaDay</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/Time2Serve?src=hash">#Time2Serve</a> <a href="http://t.co/7E58v4XxNz">pic.twitter.com/7E58v4XxNz</a></p>— NelsonMandela (@NelsonMandela) <a href="https://twitter.com/NelsonMandela/status/612233830305501184">20 junho 2015</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p><br /> </p> <p>O prémio será entregue a cada cinco anos a duas individualidades, um homem e uma mulher, oriundos de continentes diferentes. A segunda escolha desta primeira edição é uma médica da Namíbia. Helena Ndume ganhou a admiração da <span class="caps">ONU</span> ao ter proporcionado a mais de 30 mil compatriotas consultas gratuitas de oftalmologia para tratamentos de cegueira, cataratas e miopia. </p> <p>Atualmente, Ndume é chefe do serviço de Oftalmologia do Hospital Central de Windhoek.</p>