Última hora

Última hora

Os vencedores do Festival de Televisão de Monte Carlo

Em leitura:

Os vencedores do Festival de Televisão de Monte Carlo

Tamanho do texto Aa Aa

Os vencedores dos prémios Ninfa de Ouro desfilaram pelo tapete vermelho no Festival de Televisão de Monte Carlo. O evento recompensa obras

Os vencedores dos prémios Ninfa de Ouro desfilaram pelo tapete vermelho no Festival de Televisão de Monte Carlo. O evento recompensa obras televisivas, filmes, séries e minisséries.

Point of view

Há cada vez mais atores de cinema que fazem televisão. Antes, isso não era possível, porque havia uma barreira entre a televisão e o cinema.

Os prémios foram entregues pelo príncipe Alberto II do Mónaco.

A produção britânica “Marvellous” venceu o prémio de melhor filme para televisão. A obra conta a história de um homem com dificuldades de aprendizagem que recusa aceitar as suas limitações. Apesar dos obstáculos, o protagonista consegue ir longe e tornar-se gestor de um clube de futebol. O ator Toby Jones arrecadou o galardão para a melhor interpretação masculina.

A produção norueguesa “Lilyhammer“  ganhou o prémio para melhor série europeia. A obra gira em torno de um antigo padrinho da máfia que assume uma nova identidade.

Steven Van Zandt incarna o papel principal. “Eu incarno uma versão romântica do gângster que é capaz de ultrapassar a burocracia e decidir o seu destino. Jogamos com esses elementos que têm uma dimensão universal. Toda a gente detesta a burocracia, ninguém gosta de receber ordens. A personagem de Frank transcende as regras”, contou o ator.

“The Missing” venceu o galardão para melhor minissérie europeia.
A obra gira em torno do desaparecimento de uma criança durante as férias de uma família inglesa em França.

“Há vários elementos que explicam o nosso sucesso. O argumento é bom, o elenco é excelente e o realizador Tom Shankland é muito bom. Tivemos sorte e houve uma química entre esses elementos, é essa a base do sucesso”, disse o argumentista Harry Williams.

As pessoas identificam-se com a história e sentem na pele os acontecimentos, isso é muito importante. Trata-se de um tema que toca muita gente”, disse o argumentista Jack Williams.

O Festival celebra este ano a 55a edição, numa altura em que o mundo da televisão vive mudanças importantes.

“A grande mudança é a forma como as pessoas veem televisão. Antes as pessoas viam televisão num aparelho. Hoje é possível ver televisão em vários ecrãs, nos computadores, nos tablets, nos smartphones. Há cada vez mais atores de cinema que fazem televisão. Antes isso não era possível porque havia uma barreira entre a televisão e o cinema”, disse Laurent Puons, presidente do Festival.

“O Festival de televisão de Monte Carlo prova que os métodos usados dos filmes de televisão são cada vez mais imitados pelo cinema”, sublinhou o enviado especial da euronews, Paolo Alberto Valenti.