Última hora

Última hora

Protestos marcam 70° aniversário da Batalha de Okinawa

O Japão recorda, esta terça-feira, a Batalha de Okinawa, em que morreram mais de 200 mil pessoas no final da II Guerra Mundial. A cerimónia do

Em leitura:

Protestos marcam 70° aniversário da Batalha de Okinawa

Tamanho do texto Aa Aa

O Japão recorda, esta terça-feira, a Batalha de Okinawa, em que morreram mais de 200 mil pessoas no final da II Guerra Mundial. A cerimónia do septuagésimo aniversário contou com a presença da embaixadora dos Estados Unidos no Japão, Caroline Kennedy, e do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe.

Para os familiares das vítimas a guerra ainda não acabou. “A guerra acabou há 70 anos, mas ainda sentimos que a guerra não acabou verdadeiramente. Ainda são encontrados vestígios no subsolo e em vários locais públicos em construção. Ainda continuamos a encontrar bombas norte-americanas que não explodiram. Continuamos a encontrar as cicatrizes hoje em Okinawa”, afirmou Teruya Naeko, representante das famílias das vítimas, durante a cerimónia.

A intervenção do primeiro-ministro foi perturbada por gritos de pessoas que o mandaram para casa. Os habitantes estão contra a deslocalização de uma base militar americana para a zona costeira de Henoko, em Okinawa.