Última hora

Última hora

Equatorianos nas ruas contra Correa

A subida do imposto sucessório é a medida mais contestada.

Em leitura:

Equatorianos nas ruas contra Correa

Tamanho do texto Aa Aa

Contra as políticas do presidente Rafael Correa, milhares de pessoas desfilaram em Guayaquil, a capital económica do Equador, e várias outras cidades do país.

A medida mais contestada é a subida do imposto sucessório, que em certos casos pode chegar aos 77%. Em Guayaquil, o protesto foi liderado pelo presidente da câmara Jaime Nebot, um opositor.

Correa justifica as subidas nos impostos com o combate à pobreza, que tem sido o principal cavalo de batalha do presidente e o fez reeleger para o segundo mandato em 2013. Já Nebot e os outros opositores acusam Correa de estar a levar o país em direção a um socialismo inspirado na Venezuela de Chávez e Maduro.

Recentemente, na cimeira União Europeia-Celac, Correa foi entrevistado pelo repórter Alberto de Filippis, da euronews. Disse que “a América Latina tem muita experiência com crises e por isso não quer que a Europa, em particilar países como a Grécia, cometam os mesmos erros”.