Última hora

Última hora

"Que horas ela volta?": um retrato cómico e fulgurante do Brasil contemporâneo

Em leitura:

"Que horas ela volta?": um retrato cómico e fulgurante do Brasil contemporâneo

Tamanho do texto Aa Aa

Esta semana, cinema box convida-o a descobrir uma verdadeira pérola do cinema brasileiro. “Que horas ela volta” de Anna Muylaert explora o potencial cómico das desigualdes sociais, num Brasil em plena mudança.

O filme gira em torno da empregada doméstica de uma família rica de São Paulo. Val é considerada com um membro da família, criou o filho dos patrões como se fosse o seu próprio filho, mas dorme num pequeno anexo na parte de trás da casa dos patrões.
Um dia, a filha da protagonista chega à cidade para fazer os exames de entrada para a universidade. O equilíbrio da família vai implodir!

Anna Mulayert retrata as diferenças sociais, geracionais e de mentalidades que marcam a sociedade brasileira contemporânea. A realizadora evita os clichés, consegue mostrar a complexidade das personagens e escolhe sempre caminhos inesperados.

O argumento está recheado de momentos cómicos que revelam o enorme talento da atriz Regina Casé.

Prémio do Público no Festival de Berlim, “Que horas ela volta” mistura sabiamente um olhar sarcástico e uma grande dose de esperança.