EUA celebram legalização do casamento gay em todo o país

Access to the comments Comentários
De  Euronews
EUA celebram legalização do casamento gay em todo o país

<p>Até a Casa Branca passou a ter as cores do arco-iris.<br /> Para celebrar a decisão do Supremo Tribunal de considerar o casamento gay legal em todos os estados do país, milhares de norte-americanos sairam às ruas e o exemplo foi dado também pelas autoridades. O “Mayor” de Nova Iorque Bill de Blasio disse mesmo que esta foi uma “vitória do amor”.</p> <p>Os festejos ocorreram um pouco por toda a parte. Sobretudo nos 14 Estados que até agora não permitiam o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Numa decisão considerada história, os juízes defenderam que a Constituição garante o direito igualitário a todos os cidadãos de contrair casamento. Ou seja, a proibição para a casais do mesmo sexo é contrária à lei.</p> <p>Houve quem quisesse assinalar a data casando-se. Alexandra Hall e Angel Bovee, duas lésbicas de Denver, fizeram-no e lembraram que a vida dos homossexuais vai mudar. “Imagino aqueles que agora têm 10 anos que nunca mais vão ter de pensar sobre esta questão” garante Alexandra.</p> <p>Barack Obama celebrou a decisão. O Presidente norte-americano afirmou que este é “um grande passo para a igualdade”. A candidata presidencial Hillary Clinton partilhou no Twitter uma mensagem: garante que está “orgulhosa por celebrar uma vitória histórica para a igualdade no casamento”. </p> <blockquote class="twitter-tweet" lang="pt"><p lang="en" dir="ltr">Today is a big step in our march toward equality. Gay and lesbian couples now have the right to marry, just like anyone else. <a href="https://twitter.com/hashtag/LoveWins?src=hash">#LoveWins</a></p>— President Obama (@POTUS) <a href="https://twitter.com/POTUS/status/614435467120001024">26 junho 2015</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <blockquote class="twitter-tweet" lang="pt"><p lang="en" dir="ltr">Proud to celebrate a historic victory for marriage equality—& the courage & determination of <span class="caps">LGBT</span> Americans who made it possible. -H</p>— Hillary Clinton (@HillaryClinton) <a href="https://twitter.com/HillaryClinton/status/614434318023290884">26 junho 2015</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>Mas nem todas as manifestações foram de contentamento. Sobretudo do lado republicano foram surgindo algumas mensagens menos positivas. No site oficial de campanha para a presidência, o republicano <a href="https://jeb2016.com/news/statementsamesexmarriage?lang=en">Jeb Bush</a> , disse acreditar no “casamento tradicional” e escreveu que o “Supremo Tribunal devia deixar os estados tomarem esta decisão”. </p> <p>Marco Rubio, senador e candidato presidencial republicano, criticou o tribunal. Afirmou que acredita no casamento entre “um homem e uma mulher” e que são as pessoas que discordam desta ideia que “têm o direito de mudar as leis do Estado”, “não os juízes do Supremo Tribunal”.</p>