Última hora

Última hora

Gregos têm mais perguntas do que respostas

O dinheiro disponível nalgumas caixas automáticas gregas está acabar, mas nalguns bancos ainda existem filas. Horas depois do parlamento grego ter

Em leitura:

Gregos têm mais perguntas do que respostas

Tamanho do texto Aa Aa

O dinheiro disponível nalgumas caixas automáticas gregas está acabar, mas nalguns bancos ainda existem filas.

Horas depois do parlamento grego ter aprovado a realização do referendo sobre as propostas dos credores, o sentimento entre os habitantes de Atenas era diverso. Mas no fim de contas parece haver mais perguntas do que respostas.

“Eles chutam a bola para nós. o que devo votar? O «sim» significa medidas muito duras que nos vão levar à pobreza e à miséria. O «não» é a incerteza. Ninguém sabe o que vai acontecer. Vamos regressar ao Dracma? Vamos entrar na bancarrota? O que acontece a seguir?”, questiona um homem.

“Agora estamos à beira do desastre. Eu apoio a opção de regressarmos ao Dracma, mas não sei quais vão ser as consequências e durante quanto tempo vão durar”, refere outro.

“O referendo será a coisa certa a fazer se o primeiro-ministro tiver um plano B, se deixar a Eurozona. Caso contrário, não interessa quer se vote sim ou não.

Ansiedade, dilemas e questões parecem reinar no espírito dos gregos.

O nosso correspondente em Atenas, Kostas Tsellos afirma que “em condições económicas difíceis, os gregos estão subitamente a ser questionados sobre o futuro. Mesmo os que têm sangue frio sabem que os dias seguintes serão históricos”.