Última hora

Última hora

Marchas do orgulho LGBT celebram legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo nos EUA

No continente americano, as muitas marchas do "orgulho gay", este fim de semana, celebraram a decisão do Supremo Tribunal dos Estados Unidos, que legalizou o casamento entre pessoas do mesmo sexo em t

Em leitura:

Marchas do orgulho LGBT celebram legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo nos EUA

Tamanho do texto Aa Aa

No continente americano, as muitas marchas do “orgulho gay”, este fim de semana, celebraram os 46 anos do movimento nascido após os confrontos na sequência de uma rusga a um bar em Greenwich Village, em Nova Iorque, e a decisão do Supremo Tribunal dos Estados Unidos, que legalizou o casamento entre pessoas do mesmo sexo em todos os estados.

No México, um casal da Costa Rica recorda que, no seu país, o máximo que os homossexuais conseguiram foi aprovar uma “união de facto” e lamenta que muitos direitos continuem a ser “negados”. Por isso, considera “formidável que os Estados Unidos avancem desta forma em matéria de direitos humanos”.

Em Lima, no Peru, a marcha do orgulho lésbico, gay, bissexual e transgénero (LGBT) recordou que ainda há muito trabalho a fazer pelos direitos desta comunidade na América Latina, onde apenas a Argentina, o Brasil e o Uruguai legalizaram o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Chile, Colômbia e Equador aceitam as uniões de facto.

Na Alemanha, que também ainda não legalizou o casamento, mais de 500.000 pessoas participaram na marcha do orgulho LGBT nas ruas de Berlim.