Última hora

Em leitura:

Grécia: bancos fechados até depois do referendo


Grécia

Grécia: bancos fechados até depois do referendo

Os bancos gregos vão permanecer fechados durante uma semana e os levantamentos nas caixas multibando do país serão limitados a 60 euros por dia.

As medidas de controlo de capitais foram decididas pelo governo depois da vaga de levantamentos maciços do fim-de-semana que, a continuar, poderia levar à falência os estabelecimentos bancários do país.

O primeiro-ministro garantiu, no entanto, que os depósitos dos gregos não estão em risco. Alexis Tsipras culpou o Eurogrupo e o Banco Central Europeu, que acusou de estarem a tentar “sufocar a vontade do povo grego”.

Os bancos ficam assim fechados pelo menos até 6 de julho, um dia depois do referendo à proposta dos credores internacionais.

O vice-ministro da Reforma Administrativa afirma que “está claro que os credores estão a reforçar a pressão para tentar provocar o cancelamento do referendo ou – o que é pior – influenciar o seu resultado”. Georgios Katrougalos diz que “é preciso manter a calma, face a esta chantagem, e proteger os interesses [dos gregos]”.

A correspondente da euronews, Symela Touchtidou, diz que “depois de seis horas de reunião extraordinária, o governo mostrou-se determinado a seguir com o referendo do próximo domingo, mesmo com os bancos fechados”.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

"Frota da Liberdade" deverá tentar chegar hoje a Gaza