Última hora

Última hora

Grécia: Comerciantes preocupados com o acesso limitado aos bancos

Em leitura:

Grécia: Comerciantes preocupados com o acesso limitado aos bancos

Tamanho do texto Aa Aa

A decisão do governo grego de fechar temporariamente os bancos e limitar o acesso diário aos depóssitos pode vir a ter consequências graves no comércio helénico.

A medida pode revelar-se um pesadelo ao complicar qualquer tipo de transação com o estrangeiro, um fluxo essencial para a economia grega. $


“A preocupação é o pão nosso de cada de dia nos procedimentos de qualquer negócio. Como não temos a possibilidade de transações pela internet com os bancos no estrangeiro e tendo em conta que a nossa economia não tem uma base nacional de produção, não é, as importações são muito importantes. Têm de haver medidas para que simples empresas locais possam negociar com os fornecedores estrangeiros que evitem problemas na corrente de fornecimento”, disse à euronews Kostas Mihalos, Presidente da Câmado do Comércio de Atenas

Em resposta ao recuo do Banco Central Europeu no financiamento do setor bancário grego e seguindo as medidas de controlo de capitais decididas pelo governo, a Bolsa de Atenas também se vai manter fechada esta semana e na expetativa das circunstâncias em que deverá reabrir dentro de 8 dias.

“O retorno da confiança dos investidores vai depender de quão rápido e em que circunstâncias a bolsa vai voltar a abrir. Nós assumimos que as medidas são temporárias. Assim que tudo regressar ao normal, a bolsa volta a negociar e depois logo vemos como evolui. As circunstâncias em que vai abrir é que vão determinar se o nível de confiança foi ou voltará a ser restaurado. Esperamos que isso aconteça”, desejou Kostas Botopoulos, presiente da Comissão do Mercado de Capitais Helénica.


Nos últimos dias, muitos foram os gregos que tentaram levantar as poupanças. A partir desta segunda-feira, por decreto do Governo, há um limite de 60 euros nos levantamentos diários de cada grego. A nossa correspondente em Atenas, Symela Touchtidou, faz eco das precupações dos comerciantes: “A comunidade empresarial da Grécia faz um último apelo ao Governo e às instituições para que se comportem com responsabilidade, de forma a que uma solução possa ser encontrada mesmo no decorrer desta semana em com ela, a economia da Grécia consiga evitar o pior.”