This content is not available in your region

Frustração na "Flotilha da Liberdade" pela captura do Marianne

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Frustração na "Flotilha da Liberdade" pela captura do Marianne

<p>O clima é de deceção a bordo dos barcos que compõem a “Flotilha da Liberdade”, depois da captura do barco Marianne, pelas forças israelitas.</p> <p>No Mediterrâneo, de regresso a portos gregos, o nosso repórter foi encontrar ativistas frustrados pelo fracasso da missão…</p> <p>“Estamos dececionados, porque os nossos barcos nunca poderiam aproximar-se de Gaza. Era só para acompanhar o Marianne até ao seu triste fim”, diz Claudio Tamagnini.</p> <p>Para um jornalista alemão que integra a flotilha, a constatação é amarga: “Somos barcos de escolta e falhámos mesmo a escolta do Mariane, porque não conseguimos aproximar-nos dele antes de ser capturado”.</p> <p>Para outros, como Elmokrie Elidrissi Abouzaid, membro do parlamento marroquino, o esforço não foi em vão:<br /> “O verdadeiro fracasso será quando não houver mais tentativas para quebrar o bloqueio de Gaza. A tentativa de o quebrar é, em si mesmo, um triunfo”.</p> <p>O repórter da Euronews, Aissa Boukanoun, esteve a bordo de um dos quatro barcos da flotilha e resume o misto de sentimentos que reina entre os ativistas:<br /> A “Flotilha da Liberdade” não conseguiu furar o bloqueio a Gaza. Participantes nos outros barcos dizem que não foram informados, de que vinham apenas para escoltar o Marianne e mostram-se frustrados por ter sido o Marianne sozinho a tentar furar o bloqueio. Os organizadores, que recusam reconhecer o fracasso da iniciativa, dizem que estão a preparar a quarta Flotilha da Liberdade para o próximo Outono”.</p>