Última hora

Última hora

Otimismo domina negociações sobre programa nuclear iraniano

“As próximas horas são decisivas para o Irão e para as negociações sobre o programa nuclear”. Esta frase já foi ouvida inúmeras vezes no último ano e

Em leitura:

Otimismo domina negociações sobre programa nuclear iraniano

Tamanho do texto Aa Aa

“As próximas horas são decisivas para o Irão e para as negociações sobre o programa nuclear”. Esta frase já foi ouvida inúmeras vezes no último ano e meio.
Depois de ter sido prolongado o prazo até dia 7 de julho, para a assinatura de um acordo entre a comunidade internacional e o Irão, ainda não foram resolvidas questões chave. Mas os negociadores mantém-se com um espírito positivo.

O ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Mohammad Javad Zarif, lembrou que “depois de 11 horas de negociações, e mesmo que ainda persistam algumas divergências, nunca estivemos tão próximo de um resultado duradouro. Mas ainda não há certezas.”

O alívio das sanções internacionais continua a ser o principal ponto de discórdia entre o Irão o G5+1 (Estados Unidos, China, França, Grã-Bretanha, Rússia e Alemanha).
Nestas negociações que decorrem em Viena, na Áustria estão também presentes elementos da Agência Internacional de Energia Atómica. Yukiya Amano, diretor do organismo das Nações Unidas, garante que “foram feitos alguns progressos, mas ainda há muito a fazer. Com a cooperação do Irão, acredito que vamos conseguir publicar até ao final do ano um relatório sobre a avaliação dos esclarecimentos dados em relação a uma possível dimensão militar do programa nuclear.”

Entretanto, o ministro dos Negócios Estrangeiros russo já avançou que o texto do acordo está mais de 90 por cento completo.
Mas recorde-se que os pontos essenciais têm sido
fortemente contestados por Israel. As autoridades de Telaviv querem que sejam impostas mais exigências que impeçam o Irão de produzir a bomba atómica.